Filosofia Tolteca – Os Quatro Compromissos – Para Uma vida Melhor

07/fevereiro/2011

Don Miguel Ruiz, nasceu numa família de curandeiros no México, ele é considerado um “nagal” da tradição toleteca. Nagal é como se chama em sua tradição quem ajuda iluminar e guiar o caminho de outras pessoas para que encontrem sua liberdade e hoje ele é percussor desta filosofia. Em seu livro “Os Quatro Compromisso” O livro da Filosofia Tolteca ele diz assim:

“Quando crianças, não tivemos oportunidade de escolher nossas crenças, mas concordamos com a informação que nos foi passada sobre o sonho do planeta por intermédio de outros seres humanos….Crianças acreditam em tudo o que os adultos dizem. Concordamos com eles, e nossa fé é tão forte que o sistema de fé controla todo o nosso sonho de vida. Não escolhemos essas crenças, e poderíamos nos ter rebelado contra elas, mas não tivemos força suficiente para realizar essa rebelião. O resultado é ceder às crenças com nosso consentimento.
Chamo esse processo de a domesticação de seres humanos.

E por intermédio dessa domesticação aprendemos como viver e como sonhar. Na domesticação de seres humanos, a informação do sonho exterior é conduzida para o sonho interior, criando nosso sistema de crenças. Primeiro a crianças aprende o nome das pessoas e das coisas: mamãe, papai, leite, garrafa. Dia a dia, em casa, na escola, na igreja e na televisão, nos dizem como viver, que tipo de comportamento é aceitável. O sonho exterior nos ensina a ser um ser humano. Temos um conceito completo sobre o que é uma "mulher" e o que é um "homem". Também aprendemos a julgar: julgamos a nós mesmos, julgamos as outras pessoas, julgamos os vizinhos.

…Treinamos nossos filhos, aos quais amamos tanto, da mesma forma que treinamos qualquer animal domestico: com um sistema de castigos e recompensas. Dizem-nos: "Você é um bom menino" ou "Você é uma boa menina" quando fazemos o que mamãe e papai querem que a gente faça. Quando isso não acontece, somos "meninos maus" ou "meninas más".
Nas oportunidades em que fomos contra as regras, nos puniram; quando agimos de acordo com elas, ganhamos uma recompensa. Fomos castigados muitas vezes por dia e recompensados muitas vezes por dia. Logo ficamos com receio de sofrer o castigo e também com receio de não ganharmos a recompensa. A recompensa é a atenção que conseguimos de nossos pais, ou de outras pessoas como irmãos, professores e amigos. Logo desenvolvemos necessidade de captar a atenção de outras pessoas para conseguir a recompensa”.

E assim ele diz que através daquilo que nos foi passado, sem que pudéssemos escolher firmamos compromissos conosco mesmo, com as pessoas, com nosso projeto de vida, com Deus, com a sociedade, com os pais, com o cônjuge, com os filhos. Porém os mais importantes são os que firmamos com nós mesmos, onde acabamos por rotular e pré estipular a forma como somos, pensamos e agimos, e muitas vezes não temos uma visão saudável de nos mesmos e achamos que não somos capazes de alterar esta “forma de ser”, e assim estes compromissos nos fazem sofrer e então fracassamos na vida, pois ao invés de serem projeções positivas são idéias que enfraquecem nosso poder pessoal.

Mas Don Miguel em seu livro nos ensina quatro compromissos que possuem um grande potencial de transformação se colocados em prática, pois podem devolver nosso poder pessoal nos ajudando a transformar a realidade imposta para a realidade que desejamos de maneira consciente.

Os quatro compromissos são:

1 – SEJA IMPECAVEL COM SUA PALAVRA

Este é o mais importante e também o mais difícil de cumprir. A palavra tem poder. Ela é sua capacidade de expressar e comunicar tudo o que você pensa e sente. Assim ela pode te libertar ou te escravizar, pois tem o poder de criar. Ser impecável é não contrariar sua natureza, assumindo responsabilidade por seus pensamentos e sentimentos e atos, sem julgamentos ou culpas. Usar a palavra na direção da verdade dissolve todo o medo e transforma em alegria e amor, ajudando a criar uma realidade diferente.

2 – NÃO LEVE NADA PARA O LADO PESSOAL

Seja o que aconteça com você, não leve para o lado pessoal. Se alguém fizer um comentário maldoso como: "Você é um estúpido", sem conhecê-lo, quem o fez não esta falando de você e sim de si mesmo. Se você levar para o lado pessoal, você vai afirmar para si mesmo que é estúpido e até possa pensar assim: "Como ele sabe? Será clarividente ou todos percebem que sou estúpido?". Se você levar tudo que for dito para o lado pessoal é como se você confirmasse que o que esta sendo dito é verdade e então esta crença passa a fazer parte da sua auto-imagem, e ai pronto, o veneno já esta instalado, o outro jogou e você acolheu. Por isso temos que aprender a filtrar e perceber que o que o outro diz sobre você é a visão que ele tem de si mesmo.

3 – NÃO TIRE CONCLUSÕES

Temos a tendência a tirar conclusões sobre tudo e levamos para o lado pessoal. Acreditamos sempre que a nossa forma de pensar e agir é a correta e assim tiramos nossa conclusões precipitadamente culpando e reagindo, enviando veneno emocional com nossas palavras. Sem perceber fazemos comentários e “fofocamos” sobre nossas conclusões e então transferimos uns com os outros estes venenos por nossa ótica pessoal sobre alguém ou alguma situação. E com certeza o dia que você parar de tirar conclusões sua comunicação será clara e livre dos “achismos” que são os venenos emocionais e todos os seus relacionamentos irão se transformar.

4 – DE SEMPRE O MELHOR DE SI

Neste compromisso colocamos em prática todo outros compromissos. É o que nos coloca em estado de alerta para que “Façamos o melhor”, pois tudo depende de nós. Na maioria das vezes só agimos quando esperamos por uma recompensa, ou então quando se chega no limite de algo e esse é o motivo pelo qual não fazemos o melhor. Devemos prender dizer "não" quando tiver de dizer "não", e "sim" quando tiver de dizer "sim". Temos condições de transformar nossos dias em dias melhores, e assumir uma postura mais otimista diante da vida, transcendendo a experiência humana que possui muitos obstáculos e sofrimento, em momentos divinos. Essa é a grande recompensa de dar o nosso melhor, entrar em contato com aquilo que há de mais belo em nosso interior, o melhor de nossas faces, o que há de mais verdadeiro.

Abraço fraterno,
Aline Pastori

Compartilhe

Cadastre-se para receber nossa programação

Nome:
E-mail:

Fale Conosco

Se quer tirar dúvidas, compartilhar algo, dar uma sugestão ou fazer um elogio, enfim, estamos à postos por aqui. Você pode nos enviar um email para contato@institutoyantra.com.br ou se preferir, preencher o formulario aqui embaixo.

Acesse a área do aluno:

Rua José dos Reis, 708
Vila Prudente – São Paulo
Fone: (11) 2548-4858
WhatsApp: (11) 94035-9771
contato@institutoyantra.com.br
Horário de Atendimento: de 12h às 19h


Busca