O tornar-se autêntico.

21/fevereiro/2013

Um dia, um homem perguntou a um fundidor de ouro e de prata: “Quando é que o ouro está pronto?” O fundidor respondeu: “Quando, me debruçando sobre ele, posso reconhecer os traços do meu próprio rosto”. Os padres do deserto diziam que eles tinham que passar por essa Athanor (lugar de purificação, lugar através do fogo no qual o ouro se revela no meio dos minerais) para que pudessem contemplar os traços do seu próprio rosto, para que no coração do filho do homem possa se revelar o Filho de Deus.

Cada um de nós tem como missão ser o seu Ser verdadeiro. Antes de fazer alguma coisa, nós temos que Ser.

É por isso que no Evangelho de Tomé, quando os discípulos perguntam a Jesus: “O que é preciso fazer acerca do alimento, da prece, do rito e da ação?” Jesus simplesmente respondeu: “Parem de mentir. O que vocês não amam, não o façam”. O que Ele diz é, antes de fazermos o que quer que seja, é preciso ser, porque é o nosso ser que vai qualificar todos os nossos atos.

Nós conhecemos bem isso no mundo terapêutico. O mesmo medicamento, segundo a qualificação do profissional que nos receita, terá efeitos diferentes. É por isto que na formação dos terapeutas, é importante desenvolvimento de sua qualificação, de sua competência, mas também é muito importante o desenvolvimento de sua qualidade. Porque um indivíduo pode ter muitas qualificações, muitos diplomas e muito pouco qualidade. E é preciso ter as duas juntas.

O que nos é pedido diante dos desafios da vida é que enfrentemos nossos medos interiores. Amar nossos inimigos não é, em princípio, amar aqueles que nos perseguem, mas é aprender amar esta parte de nós que nós não aceitamos. Precisamos amar a covardia para poder sair dela. Temos que aprender a não ter mais medo do medo para nos tornarmos corajosos. Cada um tem um inimigo em si mesmo. Uma parte de si que não quer conhecer, que lhe faz medo, que o ameaça. E se essa parte não é aceita por nós, nós a projetamos para o exterior.

É por isso que o trabalho sobre a Sombra é importante na psicologia das profundezas. A passagem através do mar, esta incubação no ventre do monstro, é uma condição para nos tornarmos seres autênticos.

Fonte: Caminhos da Realização – Jean-Yves Leloup

Compartilhe

Cadastre-se para receber nossa programação

Nome:
E-mail:

Fale Conosco

Se quer tirar dúvidas, compartilhar algo, dar uma sugestão ou fazer um elogio, enfim, estamos à postos por aqui. Você pode nos enviar um email para contato@institutoyantra.com.br ou se preferir, preencher o formulario aqui embaixo.

Acesse a área do aluno:

Rua José dos Reis, 708
Vila Prudente – São Paulo
Fone: (11) 2548-4858
WhatsApp: (11) 94035-9771
contato@institutoyantra.com.br
Horário de Atendimento: de 12h às 19h


Busca