Sentimentos e emoções

04/setembro/2012

É muito comum confundir sentimentos com emoções e aqui nos cabe reforçar a diferença entre estes dois elementos, afim de que possamos ser mais conscientes e discernir melhor as coisas em nossa mente.

Muitas vezes acreditamos que quando a mente humana entra em ação, em primeiro lugar se forma o pensamento. Mas, numa camada mais profunda que aquela que se forma o pensamento, surge a emoção ou o sentimento, que gera o pensamento.

As pessoas sentem porque pensam.

A força criativa, que nos chega por intermédio da Alma e de seu poder pensante, não é acionada diretamente pelo pensamento. Toda força criativa é decorrente de um sentimento. Portanto, os sentimentos desempenham um papel muito importante, porque acionam todos os pensamentos, ideias e ações.

A mente subconsciente é a sede de todas as emoções, de todos os sentimentos.
A mente consciente é apenas uma área mental em que são registrados os sentimentos já experimentados. Essa é a razão pela qual as emoções e os sentimentos gravados na mente subconsciente se manifestam com tanta força.

Por isso, é fundamental diferenciarmos emoções e sentimentos, pois existe muita confusão, e, na verdade, caminham muito perto um do outro, até porque afloram do mesmo ponto da mente, o subconsciente, embora as emoções sejam mais primitivas, enquanto os sentimentos são mais límbicos.

A emoção é um estado intenso, muito complexo, proveniente da reação, ao mesmo tempo mental e orgânica, sob a influência de certos estímulos internos0 e externos.
Na emoção existe forte influência dos instintos, das inferioridades e da não-racionalidade.
O sentimento se distingue basicamente da emoção por estar revestido de um número maior de elementos intelectuais, racionais e afetividade: poder pensante. No sentimento já existe alguma elaboração no sentido do entendimento e da compreensão. No sentimento já acontece uma reflexão do livre-arbítrio, da espiritualidade e da racionalidade ou evolução humana.

Alegria é um sentimento. Euforia é uma emoção.

Tristeza é um sentimento. Depressão é uma emoção. A tristeza é inevitável em algumas situações da vida, mas ela pode ser vivenciada juntamente com a paz, porque acontece a compreensão de que tudo é passageiro e transitório, como também aprendizado.

Medo é um sentimento. Pânico é uma emoção. Os medos são muitos e até servem como autoproteção, autopreservação ou alerta. Mas o medo constante, sem motivo aparente ou real, que paralisa, revela falta de lucidez e confiança. Coragem (coração+ação) é fazer com medo.

Raiva é um sentimento. Ira e ódio são emoções. É humano expressarmos o sentimento de raiva, até como um posicionamento, um discernimento. Mas esse sentimento deve ser rápido, passageiro, o tempo de aprender como transformá-lo em atitudes realizadoras, oportunidades do exercício da paciência, tolerância e compreensão.

Amor é um sentimento. Paixão é uma emoção. O amor anima e liberta. Com a paixão vem junto o ciúme, a dor, a insegurança, a possessividade.

As emoções nos levam às ilusões, às falsas expectativas, à distorção da realidade. Desta forma, ficam comprometidos discernimento e a capacidade de julgamento. Fica faltando a luz da evolução espiritual. Os sentimentos nos fazem crescer, expandir para a conquista da paz.

Existem muitas formas de trabalharmos com nossos sentimentos e emoções, afim de que estes sirvam de alavanca para nosso progresso pessoal e espiritual, dissipando-os e depurando-os para que eles sejam também mestres em nossa caminhada pela existência material. É isto que viemos tentando desenvolver em nossos trabalhos no Instituto junto de nossos clientes, através de muitos métodos terapêuticos visamos auxiliar nosso cliente no autoconhecimento e a melhor se relacionar com seus sentimentos e emoções. Lembrando que este é um exercício diário na vida de todos nós, seres humanos.

Agende uma consulta e comece a trilhar, você também, o caminho do despertar!

Compartilhe

Cadastre-se para receber nossa programação

Nome:
E-mail:

Fale Conosco

Se quer tirar dúvidas, compartilhar algo, dar uma sugestão ou fazer um elogio, enfim, estamos à postos por aqui. Você pode nos enviar um email para contato@institutoyantra.com.br ou se preferir, preencher o formulario aqui embaixo.

Acesse a área do aluno:

Rua José dos Reis, 708
Vila Prudente – São Paulo
Fone: (11) 2548-4858
WhatsApp: (11) 94035-9771
contato@institutoyantra.com.br
Horário de Atendimento: de 12h às 19h


Busca